terça-feira, 8 de março de 2016

A HERANÇA

Acreditava, quando jovem, que meu pai e as pessoas da idade dele achavam entender e saber de tudo.
Hoje sei, que apenas desejavam transmitir conhecimentos adquiridos, sabiam que o tempo e a convivência seriam breves.
Tenho quase a mesma idade que meu pai ao partir.
O pouco que sei, a quem escuta, parece demais.
O Tempo para quem ouve pode ser longo, para quem fala é sempre curto. Sensação de que faltou algo a ser dito, comentado, discutido, criticado.
A voz, é a energia do pensamento transformada em áudio, tal qual a escrita em visual.
Ao transmitir o que sabemos ou crermos saber podemos parecer pedantes, chatos, arrogantes, tolos por querer facilitar caminhos, atalhos, evitando armadilhas e buracos que já caímos, histórias que vivemos ou fomos testemunha ocular.
O Tempo nos faz querer deixar como fosse eterno o nosso conhecimento, o nosso saber, o nosso  pensar.

ivan de souza machado

Um comentário:

  1. Meu amigo (se é que posso chamá-lo assim), eu acredito que a sabedoria, muitas vezes é adquirida pela experiência de vida, e principalmente pelos obstáculos por qual passamos. Se queremos falar, alertar, aconselhar nossos filhos, amigos, nossos semelhantes é porque não queremos vê-los sofrer. Mas sabe? Hoje penso que passamos por aquilo que temos que passar. Que temos sim, que falar, e falar (e no nosso caso escrever, como fazemos no nosso blog)... Pode não ajudar, mas o simples fato de fazermos isso faz-nos crescer mais ainda.
    Perdoe a minha curiosidade, mas... Quem são as pessoas da foto?

    ResponderExcluir