domingo, 3 de abril de 2011

METAMORFOSE


“Não pense que ao morrer serás diferente, terás os mesmos vícios, o mesmo amor, serás o mesmo que fostes na Terra. - Jesus, o Cristo”




“Metamorfoseamo-nos em várias fases da vida. Criamos arquétipos que nos possibilitam sobreviver, chegamos finalmente a uma idade em que podemos ser nós mesmos, mas descobrimos que não sabemos mais quem somos. Foram tantos os personagens, que confundimos os papéis.
Transformamos-nos de feto em bebe, depois em criança, após metamorfoseamo-nos em adolescentes, destes em adultos, então em idosos, por último voltamos ao útero sob a Terra.
Fomos filhos, filhas, pais, mães, netos, netas, avôs e avós, papéis principais num oceano de secundários, estudantes, professores, operários, patrões. Fomos pobres, fomos ricos, bons ou maus, não importa, somos todos personagens criados como cópias de outros, que já viveram os mesmos papéis, nós é que achamos sermos os únicos, os autênticos a viverem estes papéis.
A pessoa, ao seu lado no ônibus, metro, na rua, no restaurante, no cinema, no teatro, no bar, no trabalho, na escola ou em qualquer outro lugar é um personagem.
Assim como você, assim como eu, assim como todos nós.”
Sentado na praça, no horário de almoço, ouvia atentamente um senhor morador de rua, expor suas idéias a uma árvore, que ouvia atentamente.
“Aquele que se acha melhor que o outro, não percebe que é apenas o seu personagem, que é mais bem preparado para o papel, pelo Escritor que Criou o texto, ou seja, o papel não é dele, está com ele, pode ser tirado a qualquer instante, de repente pode vir a fazer o meu personagem, e eu o dele.”
Estava acabando minha hora de almoço, tinha que assumir um de meus personagens secundários, amanhã com certeza volto, tomara que ele esteja, senão terei que perguntar o que mais falou à árvore.


ivan de s.machado
 





3 comentários:

  1. Somos mesmo mutantes....mas que graça teria se fossemos sempre igual?


    bjos amigo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Isidoro, belo texto! Abraço e boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Somos muitos em um só... Acredito que quem descobre o segredo de que é nada e tudo ao mesmo tempo e percebe o quanto a vida pode surpreender, consegue viver pequenos segundos com preciosidade notável. E você, tenho certeza, que sabe o que isso significa! Fraternalmente Thelma Brait

    ResponderExcluir