quarta-feira, 3 de agosto de 2011

SENHOR TADEU, O EFICIENTE!


"Deus  lhe deu a vida e a capacidade de trabalhar, por que então não seria feliz?"                                                    


É o primeiro a acordar, como todas as manhãs. Levanta sem perturbar o sono de sua esposa. Vai ao banheiro, depois à cozinha.
Todos os dias, prepara o café da manhã, põe a mesa com dedicado esmero, suco de frutas, bolo, pão, ovos, geléia, manteiga, etc.
Chega sua filha, a única a acordar sozinha.
-Bom dia, pai!
-Bom dia, filha! Acordou seu irmão?
-Tentei!
-Tome seu café que vou acordá-lo.
Dirigisse ao quarto dos filhos. Abre a porta, acende a luz, vai até a cama, puxa as cobertas, gentil, mas firme, chacoalha o menino, chamando pelo nome.
-Oh pai! Que foi?
-Levante que já esta atrasado, vamos!
-Tá bom, pai, já vou.
-Agora!
Volta à cozinha, pega uma bandeja, coloca o suco, um lanche e o café, sempre do jeito que ela gosta, pega um guardanapo escreve algo e põe dobrado sob o pão. Leva para o quarto.
Para ao lado da cama, faz um carinho nos cabelos de sua esposa. Aguarda que acorde. Deixa a bandeja ao lado da cama. Volta à cozinha.
Toma café com seu filho, enquanto conversam, sua esposa aparece.
-Bom dia, amor! Beijinho.
-Ti amo! Adorei as palavras no guardanapo.
-Te adoro!
-Vamos que estamos atrasados, chame sua irmã, que vou tirar o carro. Meu bem abre o portão para mim.
-Claro amor, toma cuidado no transito. Quando chegar me liga.
Depois que saem, volta à cozinha tira a mesa, lava a louça, guarda, e vai para sua oficina nos fundos da casa.
Artesão trabalha com vime. Encomendas não faltam é bom no que faz e gosta.
Membro de uma igreja, é o palestrante de hoje, não pode esquecer de polir sua cadeira de rodas.

“DEFICIENTE, é todo aquele que podendo, não faz. Exemplo: Um vagabundo ou político, ambos minúsculos”
Ivan de Souza  Machado

2 comentários:

  1. Fui lendo e ficando admirada por saber que existem homens tão dedicados aos filhos e esposa, mas minha surpresa maior foi quando cheguei ao final e vi que o mesmo é deficiente.

    Percebi neste momento o quanto somos deficientes pois realmente deixamos de fazer muito, sem motivo algum. Somente porque deixamos de valorizar o "dom da vida" que nos é ofertado gratuitamente todos os dias.

    Parabéns pela sua sensibilidade Ivan!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Aliás... concordo plenamente contigo.

    Isso é que é ser EFICIENTE!! Com certeza mais que muitos de nós.

    Meus aplausos aos senhor Tadeu!!

    ResponderExcluir